Bem-vindo ao "SITE" Luar da Meia-noite.pt!

O Cante alentejano património cultural imaterial da Humanidade

Grupo Coral e Etnográfico da Casa do Povo de Serpa

Este "SITE" destina-se ao público em geral, mas visa especial os amantes do cante alentejano.

Fundação:
Fundado em 1928
com a designação de Rancho Coral de Serpa
ingressou em 1950 na Casa do Povo
passando a fazer parte da secção cultural deste Organismo com a denominação de
Grupo Coral e Etnográfico da Casa do Povo de Serpa
Número de Elementos:
27 :
Orientador:
Carlos Paraíba
Mário Apolinário
Actuações :
Média de 35 a 40 por ano.
Traje:
Traje regional do Baixo Alentejo, utilizado nos trabalhos do campo até à década de 50:
pastor, ceifeiro, varejador, almocreve, porqueiro, boieiro, ganhão, moço do monte, feitor e fato domingueiro. História e Características
Historial:
do Grupo:
Fundado em 1928,
com a designação de “Rancho Coral de Serpa”,
ingressou em 1950 na Casa do Povo,
passando a fazer parte da secção cultural deste Organismo com a denominação de
“Grupo Coral e Etnográfico da Casa do Povo de Serpa”.
O seu principal objectivo é a divulgação do folclore Alentejano e servir da melhor maneira o folclore Nacional.
Entre as muitas actuações em festivais através do País, destacamos as seguintes:
1º Prémio dos Cantares Alentejanos, em concurso realizado no Pavilhão dos Desportos e organizado pela Casa do Alentejo;
1º Prémio de Cantares e Trajos, no concurso regional de 1949;
Festa do Cante, em Beja, em 2004 - O Grupo foi o vencedor do Concurso de Cantares Alentejanos – Festa do Cante, realizado em Beja, no dia 3 de Julho, tendo conquistado o primeiro lugar nas categorias de traje – ex-aequo com o Grupo “Cantares de Évora” – e de canto, com as modas «Na rama do alecrim» e «Alentejo, Alentejo», entre 19 representantes de todo o Alentejo e da região da Grande Lisboa.
Foi uma iniciativa da Associação para a Defesa do Património de Beja, Câmara Municipal de Beja, Região de Turismo Planície Dourada e MODA – Associação do Cante Alentejano.
O Grupo apresenta-se regularmente em todo o País, salientando-se, exibições no Casino do Estoril, Palácio das Necessidades, Castelo de S. Jorge, Porto, Guimarães, Sintra, Évora, Coimbra, Santarém, Cascais, Portalegre, Faro, Setúbal, Viseu, etc.
O Grupo participou também nos filmes “Rapsódia Portuguesa”, “Alentejo não tem Sombras” e no documentário “O Mundo a Cantar” filmado em Serpa, Londres e no País de Gales.
Filmou também em programas para a Televisão Alemã.
Parcerias com várias empresas discográficas.
O Grupo Coral Etnográfico da Casa do Povo de Serpa tem vários discos gravados, tendo-lhe sido atribuído o Prémio Especial do Festival Internacional de Folclore de Matosinhos, pela originalidade das suas interpretações.
Edições:
K7 em 1996;
O último trabalho do Grupo foi um CD intitulado “Serpa de Guadalupe” em 2004 que se encontra esgotado.
Serpa de Guadalupe
Também recentemente gravou de parceria para várias empresas discográficas.
Das muitas participações do Grupo em Festivais e Exposições destacam-se:
• 1998 – Expo 98 – Lisboa;
• 2000 – Expo 2000 – Hannover/Alemanha;
• Festival Internacional de Llangollen/País de Gales tendo gravado para a BBC e Rádio Baviera;
• Festival Internacional de Tunas – Aula Magna/Lisboa;
• Festival Internacional de Folclore – Matosinhos.
Ultimamente o Grupo tem actuado em numerosos festivais nacionais de Folclore.
Sob o ponto de vista etnográfico, este Grupo apresenta a maioria dos trajos regionais do Baixo Alentejo (margem esquerda do Guadiana), usados pelas gentes do campo até à década de cinquenta.

Morada
Rua da Fonte Santa, nº 20, 7830 - 417 Serpa
Telefone(s)
969 516 698
969 197 175
Mail:
coralcasapovoserpa@gmail.com

Fonte: Câmara Municipal de Serpa