Bem-vindo ao Site Luar da Meia-noite.pt

A Ponte do Guadiana, também conhecida por Ponte Ferroviária

 

Coordenadas 37° 58' 53.83" N 7° 39' 10.46"
A Ponte do Guadiana, também conhecida por Ponte Ferroviária do Guadiana, é uma infraestrutura rodo-ferroviária no Concelho de Beja, que transportava o Ramal de Moura e a Estrada Nacional 260 sobre o Rio Guadiana, no Concelho de Beja, em Portugal; encontra-se encerrada ao serviço, para ambos os tipos de tráfego.
] LocalizaçãoA ponte localiza-se na freguesia de Quintos, ao PK 24,7 do Ramal de Moura.
CaracterizaçãoTransportava uma via única mista rodo-ferroviária.
Apresenta um tabuleiro tabuleiro metálico com 277 m de comprimento, assente em sete pilares de pedra.
História InauguraçãoA ponte foi, pela primeira vez, atravessada por uma locomotiva em 22 de Março de 1878, tendo sido aberta ao serviço em 20 de Abril do mesmo ano, quando foi inaugurada a ligação à Estação de Serpa-Brinches, na Linha do Sueste (posteriormente renomeada para Ramal de Moura).[1]
Declínio e encerramentoDevido ao facto do transporte rodoviário exceder a capacidade da ponte, foi construída, na Década de 1970, uma nova ponte rodoviária, sendo interdito o trânsito na ponte antiga[1] ; e, em 1990, foram suspensos todos os serviços ferroviários no Ramal de Moura.[2]
Em 2007, a operadora Rede Ferroviária Nacional lançou um concurso, para a protecção das fundações desta ponte.[3]
Nome oficial Ponte do Guadiana
Via Ramal de Moura (encerrada)
Estrada Nacional 260
Cruza Rio Guadiana
Localização Freguesia de Quintos, no Concelho de Beja, em Portugal
Mantida por Abatida ao serviço
Design
Maior pilar
Maior vão livre
Estilo arquitetônico {{{arquitetura}}}
Comprimento total 277 m
Largura 4 m
Altura
Tráfego
Altura máxima
Início da construção
Término da construção
Data de abertura 20 de Abril de 1878
Data de fechamento 1990
(tráfego ferroviário)
Década de 1970
(tráfego rodoviário)
Data de Demolição
{{{demolição}}}
Pedágio
Data de destruição
{{{destruição}}}
Material